Gestação gemelar: negligência médica e rotina especial

Depois de 4 anos juntos, Ayla e seu companheiro resolveram ter filhos. Para a surpresa deles, logo descobriram que teriam gêmeas. Na 30ª semana de gestação, Ayla começou a apresentar pressão alta, retenção de líquido e falta de ar. Apesar destes sintomas, seu médico não tratou a gestação como sendo de alto risco e, com 35 semanas, Ayla passou muito mal, convulsionou e chegou no hospital inconsciente. Uma semana depois, acordou do coma induzido sem saber o que havia acontecido. Até então, Ayla e Thiago não faziam ideia da gravidade do quadro de suas filhas, Manuella e Gabriella. Uma história emocionante que vale a pena ser assistida.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *