NOSSO PARTO HUMANIZADO

Language:
oi caso você não conheça gente nós somoso tiago ea gabi no caso a gap o tierraágua ea gente está fazendo uma sériesobre gravidezesse já é o quarto vídeo da série entãose você não assistiu vá assistir osoutros pra gente chegar no nosso símbolodesse vídeo aquise você não é inscrito por uma floristanesse canal o foco já deixou a crise eabom[Música]gravando esse vídeo pela internet alémde jogar talvez nem está gravando ovídeo como é que eu vou explicarimparcial e não consegue ser imparcialcom esse tema ea gente entendeu issodepois de tentar ir lá é porque oseguinte é a gente vai falar sobre partonormal né verso cesariana desnecessáriadesnecessário não nunca a gente semprecolocar a palavra cesarianadesnecessária porque sabemos que acesariana salva vidas a salvar milharesde vidasporém a gente queria que esse vídeofosse inspirador no sentido de quemulheres que têm que tomar a decisão dotipo de parto que elas vão ter que essevídeo ajudar se elas certoentão a gente vai tentar fazer dessaforma mas a gente não vai deixar deexpressar nossa opinião sobre o assuntoaté mesmo porque quando vocês falaramsobre a emoção do nascimento eu choreichorei porque não tive isso se pudessedar no mix da neste vídeo você sepassaram muito conhecimento assistiurenato me preocupar que percebi querealmente sofri violência no partoachando que fosse novamente onde tambémhouve essa frase você vai matar suafilha assistiu com a minha mãe ela nemfazia ideia que ela passou por abusosdois fazem uma enfermeira e subiu emcima da minha barriga falando dabrasilcel espaço eles vão se recuperarda lesãofoi assim que eu cheguei a mandar porcima no treino foi presoo primeiro subiu em cima de mim o quevai ver o bebê sair eu acho que além detoda violência estética que a gente podepassar num ambiente hospitalar e e deforma absolutamente desnecessária existeum fato que eu ouvia muito que é doativismo do parto natural né e de ang asloucas ativistas tal é que é muitodifícilpare e não querer não se envolver não seenvolver com isso e não queria queoutras mulheres passem por isso entendeporque é absolutamente transformadormesmo e que não dá pra explicar eu nãoposso ir pra você falar o fato natural émelhor porque é transformador que vocêtem que vivenciar isso entende quemostrar a nossa vivência em relação aisso mostrar que o parto é um parka usaque o pato pode ser algo familiar alémde seu feminino como a plenitude dofeminino à frente de tudo ele é um gatofamiliar onde as pessoas mais próximasmais amadas podem estar envolvido nissome modificou é claro que me fala doóbvioé claro que modificou a vida dela e essaexperiência ela bebeu mas eu quando éintenso nesse parto da menina é cara eupenso o quanto isso me moveu o quanto memudou quanto isso envolveu no nascimentoda minha filha coisa que no primeiroparto da manu a gente não não vivereu lembro de uma frase da parte da manhãque falaram pra você e que hojeassistindo assim depois de toda ainformação que a gente teve uma fase queme machuca assim que é um país nada paraa sic pai é meio que essa eu me sentiaera fora da gaiola com a mão assimagravado por ter toda a minha tensãoaqui e fiquei com a mãozinha assimsegurando achando meu deus eu tocarminha mulher é só tocar com o tempo elapode ir nem como ela pode morrer aqualquer momento percebeu que a genteestá contando uma coisa bem cronológicanem vai ter uma perda gestacionala gente tem uma gravidez que foi afetivaé tensa durante a bateria inteira umparto cheio de violência obstétrica e aíchegamos uma segunda gravidez em que agente podia fazer tudo diferenteescolhas completamente diferentes e ésobre isso que a gente vai falar maismesmo essa informação que a gente teveque a gente foi atrásesse preparo que a gente teve e parachegar num parto domiciliara gente não está falando que o partodomiciliar é o melhor partido de todosporque isso é uma escolha muito dapessoa do o pato tem que ser a onde vocêse sente à vontade confortável e seguramas nós estamos dizendo que o quartonormal sim é a melhor opção não tá eagente vai entender porque no vídeopassado você viu esse trecho aqui dodepoimento da doutor alcalina nemprecisa ser analisado que ele vai nascernão dá pra abrir a barriga tirar acriança que está lá no momento dela evim pra esse mundo ele passar por umtrabalho de mato sentir as contrações éimportante pro meio logo a escolhamelhor para a criança até provar socialmuito lógico muito claro na vida secoloca no lugar dessa criança imaginavocê se desenvolveram durante nove mesesno lugar quentinho que o único som vocêescuta é o coração da sua da sua mãeo corpo inteiro vencendo a um canal a rémas ali num ambiente controladoquentinho escuro seguro e de repente semque esses instrumentos que estão ao seuredor que contém olha tá chegando a horasabe é vamos por uma cesárea é isso queacontece infelizmente abertos e nãopronto tiraram de lá o parto normal elecontao que que isso vai acontecer é que amudança está chegando que é só essaidéia só esse exercício imaginativome trouxe nós uma tranquilidade imensano parto da menina de saber que gabbyestava entrando em trabalho de parto defato e por isso inclusive é muitoimportante mesmo você optando porcesárea ou caindo uma cesárea necessáriamesmo se passar pelo trabalho de partonão é porque essa esse aviso de ok vaiagora se você vai sair vamos lá vamostrabalhar junto é extremamentenecessário beber e vai ficar fora queviolam várias trocas hormonais éimportantíssimo para o desenvolvimentoda criança que são malucas né eu usomuito a mulher falar eu fiquei 10 horasem penha a inundar eu e no próximo jáprocessaria porque não quero passar poresse sofrimento de novo e aí eu euquestiono realmente o que é sofrer néporque pra mim sofrimento é outra coisaé eu tive todo o tp da manu notiver manupor mais que a gente tenha forçado e ctpele aconteceu e foi um tp sofrido esseperfil muito sofrido para o final de atpem trabalho de parto e janaína foi um tpé tão intenso quanto mais 1 tp queevoluiu de forma muito rápida 1 tp queme entreguei muito mais e que eu estavasimplesmente vivendo momento eu nãosofri eu tive muita dor mas sofrimentode forma nenhuma eu acho que é engraçadoque assim me parece que é uma trocaé quando você faz uma cesárea ou mesmoum parto normal com muito referênciaintervenção é o pós é trocar a dor do dodia por semanas no pós entendealém do mais tem muitos médicos aindanos dias de hoje que fazem episódio echama o último ponto de o ponto domaridoolha o tamanho o tamanho dessatotalidade ou é dessa falsa idéia de queo médico vai intervir na vida sexualativalevei ele intervém oficialmente aoambiente portuguesa em 2000 depois de umrelacionamento que você tem depois minhafisionomia é a doreu acho que aqui em casa foram seismeses né pela são também design sairfraco de conseguir depois de seis mesester uma relação que não lê see vou te falar então eu sabia muitocuidado óssea é aquele cuidado absolutosa menina foi me parece trocar seis pormeia dúzia agora na no termo comparativode ter um papo normal e ter um parto écom intervenções médicas e taljá na cesárea a mesma coisa é a cesáreamas o dia não era uma simples um bostacirúrgico depois número exato entãovamos dar uma olhada nas questõesrelacionadas à cesárea é o cesariana como jeito certo de 0 11 não sei se alguémsabendo favores que escreve aqui mais aescolha consciente de um pato que é abusca de informação é entender a realreal isso nós não dizemos muito falarisso avião ele é o meio de transportemais seguro que existe mas ele caiu efoi viajara gente deixa de comprar é viagens paralugares que a gente quer vencer nãohaver de falhas é pago normal ele é omeio mais seguro que existe tem genteque ó em viajar de ônibus porque achaque o anopuro que carro é mais seguro mas asestatísticas mostram que houve nenhumaseguro até mesma coisa mais normal queele é o mais seguro e é um mas faltava otamanho do bebêa cesariana ela traz muitas vezes afalsa sensação de segurança mas elanunca acarreta muitos riscos é divisãode danos matérias dos metais em freivezes mais risco de morte para a mãe têm10 vezes mais risco de problemasrespiratórios para o bebê em isso paragestações futuras mas a gente estáfalando nem só de agora está falando dasgestações futuras a mulher tem maisrisco de abortamento mais risco de darcom a seita secreta nessa aderência daplacenta no útero de problema porque 60sair no próximo para o risco de infecçãode vagas formais risco se você quiserter um parto normal segundo pato deve àsvezes ele fala assim esse não mepreparei muito e vou processar umpróximo preparo melhor você vai ter maisrisco no seu segundo pato com umacicatriz no terreno né e muito maisdificuldade pelo sistema que já édifícil parecer ter uma sociedadeanterior como acessório anterior hoje agente tem que a sua então mulher de 32anos - e até ver enfim o que éimportante estudar nem saber quais sãoesses riscos porque a gente vem de umasociedade onde o patrão normal ele émuito mal vistoa gente é fruto da violência nastécnicas a minha mãe sofrer de doençaquando faliu ele é minha irmã ela foiuma cesariana para fazer uma laqueadurae termina melhor a gente vem dessesistema desses tópicos punha de partedas nossas mães a nossa voz e ela nãoquer que a gente passa por isso entãoque ele ouça essa pressão essa proteçãode como acessar e força salvadora quevai tirar a mulher do sofrimento que vaitirar a mulher do abandono que vai tirara mulher os maus tratos do titular dofato mas isso é históriahoje pode ser feito um rádio totalmentediferente uma assistência à família umaassistência baseada em evidências comsegurançanão dá para garantir nada não sair docontrole que vai ter alguma coisa queque vai ser exposta ao risco isso agente não consegue garantir seu podermilitar mas realmente um meio detransporte tem porque é um transporteótimo mercado não é o único meio detransporte do bb blog e níveis sabe deusaté é a outra matéria de um busto detodas as informações foi aquele decidiutem casa né a gente começou a freqüentarcom madrid na fase a argentina tinhaduas opções ou casa de parto oudomiciliado seria a cavalo de batalhaonde ela o que é muito interessante agente falar que também é que aqui em sãopaulo eu não sei se vai continuar isso agente tem que ver né porque cada governopode mudar tambémmas tem duas casas de parto infelizmentesó duas casas de parto que aceitam susentão você consegue ter um parto énatural um beijo humanizado na casa departo na casa angela em sapopemba sãoduas caras preparadas para isso feitaspra isso e que o sus também trabalhaentão se não pagar nadavocê tem todo o acompanhamento durante agestação eo parto lá tem muita gente quediz que o parto humanizado é coisagente rica e não né a gente faz questãode passar essa informação pra vocês etudo maisem casa o parto o que é domiciliar a eleé caro não ele tem o mesmo preço é eugastei no parto da malu exatamente amesma coisa que eu gastei no pactonisso porque a gente optou por pelopacto pelo comando vermelho nésó que se fosse com uma equipe médicamesmo une música tô aí vai ficar maiscara muito mais cara então a genteresolveu tem casa de uma forma maishumanizada mais tranquila superassistida por que também tem um caminhomuito estranho aí quando as pessoasfalam ah você tiver um filho em casaparece que a gente deu de louco erecebeu os loucos a mensagem é um acinteou judeu porque não tenho essa perguntaporque não deu tempo de chegar nohospitalnunca foi planejado e levar pra issoisso nome parto domiciliar planejadoporque tem uma equipe cara imensa e não equipe toda a estrutura deinstrumentação que você tem que terporque ela trazem de equipamentoas toalhas acudir eles não é tão fácilmesmo detalhe importante na cabeça dopai três ou quatro plano a b c d e e nãosabe o tipo hospital mais próximoo hospital com a idc prevê um convênioonde atende não atende essa como é queeu chego lá com a aon dia da internaçãoeu fui inclusive visitar hospitais manhão tipoele foi lá que entra nessa funçãointeira sozinho porque ele sabia que seeu precisar sair daqui para ir prohospitaleu não tinha que ter a preocupação dequal hospital e aí ele tinha que saberonde levar três na manga e um provávelse tudo der errado é não tem não existeo fator e responsabilidade quando setrata de um parto domiciliar planejadoexato e aí é que entra o grande problemaé que eu acho que bati com s é queaquilo cacau disso sempresistema de saúde aqui no brasil aindanão está pronto para respeitar o partocomo um evento familiar e agora assimquando a gente faz o aniversário de umano do nosso filho que a gente querdo nosso lado pessoas que a gente nossafamília para comemorar um ano da criançapor que não no nascimento também a gentequeria as pessoas mais próximas prá veresse momento frágil seria teria euqueria muito que realmente vai ser aquimas aquela naquela época ela não émelhor preparado ainda para entender oparto domiciliar tanto que quando meuirmão lutou pelo parto domiciliar eestava na casa dos meus pais nemparticipou do parto com eles na entãoela já tinha mais informação já nãotinha tanto receio ela já estava emoutro lugar e a keka quando a genteconvidou aquela participar do quarto damenina é a gente preparou pra cá praisso sabe a gente falou que a gente játem casa que é uma decisão nossa elaabre o olho ficou apavorada no primeiromomento começava a mostravídeorenascimento do pato ela foi gentil comela foi várias consultas comigo eubrincava que as contas ainda mais fracado que pra mim que ela tinha maisdúvidas do que eu ia falar para o meuladoentão ela se preparou para isso ela foidesmistificando tudo que também estava énela né de do que ela cresceu ouvindo doque é dos perigos do parto né então pragente chegar nesse lugar já tem quedesconstruir é revisar também a gentetem de encostar e essa idéia de que nãoé possível de ecocentro todos os cria eexclusivos da tragédia né mas tem quesair dessa galera sempre ouvi a minhavizinha tento em casa a coisa lá em casameu e todas as mulheres que tiveram seusainda deu errado é exato todas elasninguém lembra é incrível impressionantemas a culpa nunca é dar certeza é aculpa é sempre e ainda bem que foi sesainormal porque se fosse normal imagina seele quer muitas vezes maisia das vezes quando dá errado é porconta da cesárea entendi então aí simtomar muito cuidado com isso tambémisso não quer dizer que se você planejaum parto domiciliar é tava tudo certoorganização inteira chegou no dia e nãovai não quer dizer que nem que não possaacontecer sim podemas se era tão incluído mas está tãopreparado pra isso que você sabeinclusive o que vai dar é o que pode darerrado e o que fazer se alguma coisasair fora dos trilhos[Música]o parto era algo absolutamente femininoera de mulher pra mulher eram mães queajudaram as filhas eram pateras queajudaram as filhas avós que ajudavam asfilhas não admito da medicina e dacesárea médicos foram invadindo um lugarque era sagrado feminino como a gentevive numa sociedade que é machista aindahoje imagina naquela época em que nãoexistiam médicassou médicos eram formados homensentão homem se formavam em anatomia comomédicos e decidiram as coisas por contaprópria sem entender realmente o que eraaquele feminino que rolava lá então elesforam limitando a mulher no que ela temde mais divino é só entender que sou ummédico eram homensmédicos que começaram a fazer asintervenções cirúrgicas que também é bela cesariana aqui que salvou a vida devárias mulheres então são pontos econtrapontos néo verão benefícios e houver uma defesatambém grande malefício da medicina têminvadindo tanto esse campo do naturalporque pare é o natural do corpo é issodistanciou a mulher do do pato esocialmente isso foi acontecendo érepetidamente especificamente aqui nobrasil se você pegar a gente chegou anúmeros alarmantes aqui no brasil é comreferência número de cesáreas númeronúmeros de parto normale pra piorar historicamente a cesáreaainda teve uma época que virou statusentão quem tinha dinheiro podia fazer acirurgiaquem não tinha tinha que parei e aívirou uma luta de classe social mesmoentendeu de e aí a acessar a crescer ook quem não tinha dinheiro queriamostrar que tinha então estava turva detufo dedinheiro pra poder ter a cesariana é umacoisa chique né ri mas essasintervenções todas as médicas foram queacabaram trazendo a falsa idéia de que acesárea mais segura do que o partonormal e isso é uma grande mentira gentenão melhora a sua criança o melhor pravocê ea e se deus quiser para o futuro omelhor para a família é vivenciar dopato normal um parto natural um partohumanizado começa a colocar o marido porexemplo envolvido no patoa gente começa a criar homens e prepararhomens para esse momentocoisa que os homens não estão preparadoshoje né e é legal é legal que essa forçatambém da pessoa que fez aquele serhumano junto com você lá do seu ladoquando você consegue a que se deixa deser uma pessoa fazendo uma coisa passa aser uma entidade mortas em jogo umacomunidade uma família na verdaderetomar neste lugar do parto para afamília para o divino pru mano sabe agente tem que começar lembra que a genteé o que é humano né e sim temos falhas esim corremos riscos a gente podeatravessar a rua e ser atropeladaentão a gente tem que olhar os doislados hoje ainda era muito estranho é averdade era justificado não estoumenosprezando mas esse medo de pare e émuito estranho mesmo muito conflitantesque tem realizado ao medo que ele já éposto pra gente diz que a gente nasce néé muito difícil mesmo tá eu me now vezda época da manu eu me questionava muitomais sobre o que será isso mesmo que eutava lendo que estava dando timeformando ou se eu estava viajando quemuma coisa que estava exagerando sabetirar o cara tá muito e assim e aí umacoisa só pra acrescentar isso que elaacabou de dizer que assim cara pareceque tem um mecanismo que faz não plantarna cabeça da mãe que ela está exagerandonessa ideia de ser natural de maioexiste um mecanismo muito sutilquanto mais esse sim base de informaçãomas você consegue fugir desse lugar e opato é isso é um pato é a gente acreditaque o parto foco dele é a criança néa mãe que está parindo masprincipalmente a criança e tudo que elavai passar a sentir para chegar nessemundo e ver a menina quando nasceu assimde ficar comigo o tempo inteiro deesperar o cordão umbilical parar depulsar para depois cortar de pesarem elaminha frente trocarem ela do meu lado ée aquele momento dela ficar comigo atodo momento sem ser furado assim semachucado assim sem invadir a serrespeitadapra mim quanto mãe fez muito simples nóssomos falhou dos lábios vaga pedir umacoisa mais linda e eu acho que essagente está construindo é talvez sejaessa forma que a gente consiga construiruma sociedade que a gente falou sobre ahistória de como fosse construída essaidéia de que a cesariana mas é maissegura e tal a gente pode mudar issoatravés das nossas crianças se a gentedesde pequeno começa a manuela diasbrinca que não vai pagar nada grave eela provavelmente na barriga assim elavai no quintal ela paga bem e assistiamanu assistindo vídeos de parto damenina também é o olhar dela éemocionante de assistir ela assistindorafaela fica vidrado eu acho aquilomaravilhoso esse movimento do pato dobrasil ele vira uma bola de neve entãovocê tem é mãe que acreditam que acesárea é a melhor escolha porque estáincluído nela senso de me colocar bemmas é quem vem da mãe delamédico entendeu bem da avó vem de umacultura mesmo encaminhou esse lugar evocê tem um médico também que tambémprecisa trabalhar para ganhar o dinheirodele para uma coisa longa que ele nãotem noção quando vai começar quando vaiterminarentão não consegue fazer o planejamentode viagens dele com a família dechurrasco no final de semana e não temesse nétem que fechar um consultório deleimagina que fazer um papo vamos fazeruma conta rápida acção médico tá pravocê ganhar dinheiro com um pacto vocêtem que fazer cerca de selar a 10 partosno mês a imagina 10 mulheres para parirnum no mês inteiro tá que vai acontecero que é melhor pra você você marcartodos eles cesáreas na sexta feiraquinta e sexta feiranéel é melhor pra você esperar o momentoque a criança decide na cpi é umadecisão da criança junto com o corpo damãe ea mãe né e esperada às vezes ela 36horas para que um parto aconteça sempreque você tava 36 horasnão tragam ganhar dinheiro se entendeentão o sistema não culpa os médicosporque que o sistema de ganho deles foiencaixotado no formato em que era maisfácil para elesdurante nove meses é fazer uma mulherachar que a cesárea a melhor coisa praela pede para que ele possa ter aprópria vida né então é muitopor mês ele pode fazera bola de neve ainda outro probleminhacoloca mais uma dentro desse problema daquestão do médico barragem da barraquantidade de de nascimentos e é o fatorconvênio tá e aí os caras né queremreduzir tudo e aí um pacto hoje o que ummédico ganha um pato é que pelo convêniopelo convênio raros nem sei se temconvênio que paga bem a um particularmesmo que esse desembolso uma granatambém e aí a questão da escolha vaidesembolsar uma grana para um partocesárea ou você prefere desembolsoamanhã com o parto humanizado né é mike sair realmente fica a questãoda escolha é sobre essa questão daescolha e ea fragilidade da mulher queaí que eu acho que a grande sacanagemque entra nesse sistema todo que é lá nofinal da gestação quando o pai já tá meuenlouquecido a mulher nem se fala meuamigoa mulher está assim nossa actualidade dalama no acabei falando assim meu deus euquero que venha logo para falar o tempoé esse desespero total do primeiro filhoprincipalmente a angústia do nascimentoe tudo mais é então você tem aí umafamília toda disse estabilizada quequando ainda nesse sistema médico quefoi implantado há muitos anos é acabasendo pressionada a e cair pra porque émais fácil pro médico e aí que eu achoque tem uma grande sacanagem porque essafamília não estruturada cai nessanessa nesse sistema e ver um sistemamesmo saca já é em contrapartida quandoa gente fala de parto humanizado deequipes que trabalham com o partohumanizado como da pomada que vocês têmassistido aqui na gamaa linda acres no fim uma série de outrasequipeselas vão justamente fazer o contrárioelas vão trazer calma para esse momentoe para a família e para as pessoasenvolvidas nesse pacto ao invés detentar acelerar e é sempre bom frisartambém que são elas fazem isso semprebaseadas em evidências científicas entãoé a porque é legal porque é melhornão tem todo um porquê de tudo todas asescolhas que a gente toma para ter umparto natural essas equipes do palconatural elas são muito é equilibradascom a natureza humana então as decisõesque são tomadasnão é porque elas acham que a emissoravai ficar mais bonitinho a porque isso émais legal com a paciente não caraisso é são não tem de violências éobservação são coisas comprovadasentão quando se fala de parto humanizadoa gente está falando do que é maispróximo de evidência científica até doque quando você está dentro do hospitala diferença serve para mostrar que aescolha ela só vem com informaçãonão adianta você achar que está seinformando você tem que realmente seinformar se é isso que você quera gente convida vocês para assistir aonascimento do parto pra e palestras dacomadre para conversar com cacauinstagram é a gente convida vocês prabuscar informações com pessoas queviveram isso também e tentar mudar ahistória junto com a genteaos pouquinhos junto com as crianças coma família e transformando esse eventoque talvez seja o mais importante davida de um casal que é quando o casal setransforma em família é trazer isso praum ambiente familiar e não por um noambiente frio é prudente que eu acho queas nossas crianças não merecem nascerse você acha que alguma amiga sua podese beneficiar com as informações dessevídeo por favor compartilhem não esqueçada lic pra gente continuar aqui a nossasérie grávidos por um grande beijomundo tcheca[Música]

Nosso parto da Nina como foi e muitas fotos inéditas desses lindo dia que mudou nossas vidas!
Inscreva-se: https://www.youtube.com/c/TiagoeGabi?sub_confirmation=1

Contato comercial: assessoria@tiagoegabi.com.br

Relato de Parto da Gabi: https://youtu.be/BC_TmzHAt2A

Relato de parto do Pai: https://youtu.be/Y9rFi0PwN2U

Insta da fotógrafa do parto: @kellysteinfotografia

Canal da nossa Doula Cacau Prado: https://www.youtube.com/channel/UC6wkKP5WNiCnOO0tQZLBoyg

O canal da Casa de assistencia ao Parto COMMADRE: https://www.youtube.com/channel/UCtwSW7gX6C_3fhwvfvO27Jg

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *